Com gol de Sobis, Inter vence o São Paulo pelo Brasileirão

Antes das finais da Copa do Brasil, uma vitória do time misto do Inter, por 1 a 0, sobre o São Paulo, em um Beira-Rio sob chuva, na noite desse sábado — e com um gol vintage, com cara de Libertadores edição 2006: Rafael Sobis.
Com Zeca surgindo como a grande surpresa, na lateral esquerda, além das presenças de Marcelo Lomba, de Víctor Cuesta e de Patrick na equipe mista, o Inter encontrou grandes dificuldades para se encontrar em campo e fazer um duelo entre iguais com o São Paulo. Até os 20 minutos, eram os paulistas que davam o tom do clássico da primeira metade dos anos 2000. Com quase 60% de posse de bola, o São Paulo concluiu três vezes a gol. Em uma delas, Lomba salvou.
Visivelmente desacostumado à lateral esquerda, Zeca pouco contribuiu com o setor ofensivo e passou algum trabalho para conter os avanços de Vitor Bueno e de Juanfran. Nonato, aos 21 minutos, com um chute para fora, foi responsável pela primeira tentativa do Inter de marcar.
Aos poucos, porém, Zeca, auxiliado por Patrick, pareceu ir tirando a ferrugem da função. A dupla combinou boas jogadas de ataque, com Nonato se infiltrando pelo meio. Aos 35 minutos, a grande chance colorada: em um contra-ataque, Sobis recebe entre os zagueiro e bate firme, mas Volpi fez grande defesa. O Inter já criava oportunidades para marcar. Em seguida, após cobrança de escanteio, Hudson quase marcou um gol contra. O primeiro tempo chegou ao fim sob intensa chuva no Beira-Rio e com um Inter superior ao São Paulo, mas com o placar ainda em branco.
No segundo tempo, o Inter se mostrou mais ofensivo, mas com extrema dificuldade para concluir a gol. Aos 12 minutos, Wellington Silva substituiu Pottker e, assim, Odair Hellmann apostou nos dribles de Wellington a fim de passar pela defesa são-paulina. E não demorou para que Parede cruzasse na área e Welington cabeceasse para o gol, obrigando Volpi a um anova grande defesa.
Aos 16 minutos, mais um titular em campo: Edenilson. O passe da equipe melhorou e o Inter foi para o tudo ou nada no clássico — ainda que seguisse sem conseguir novas conclusões ao gol. Aos 28 minutos, uma falta frontal para o Inter. Sobis cobrou na barreira. Porém, a bola foi na barreira porque Hudson desviou a bola com a mão. Na conferência do VAR, o árbitro Marcelo de Lima Henrique apitou o pênalti. Rafael Sobis cobrou no canto esquerdo e fez Inter 1 a 0.
Após o gol, o Inter tratou de marcar e de esperar um contra-ataque que pudesse ampliar o escore. Não conseguiu. Mas nem precisava mais, afinal, a vitória estava garantida.
A partir de agora, o Inter se dedicará de corpo e alma à final da Copa do Brasil contra o Athletico-PR, que se iniciará nesta quarta-feira, na Arena da Baixada.

Fonte: Gaúcha ZH

voltar
© Copyright 2019