Inter faz jogo instável, empata em 1 a 1 com o Palmeiras e sai do G-4

O Inter fez um grande primeiro tempo, teve chances de consolidar a vitória, mas caiu de produção. No segundo, viu o Palmeiras crescer e arrancar um empate em 1 a 1, no Beira-Rio. Com posse de bola e marcação incisiva na saída dos paulistas, o Colorado não deu chance aos adversários na metade inicial e abriu o marcador com Patrick, em jogada de bola aérea. O Verdão igualou o marcador com um gol de William, no segundo tempo, e tirou os donos da casa do G-4 do Brasileirão.
Na tarde quente de Porto Alegre, o torcedor que compareceu ao estádio pode ter pensado que teria uma vitória tranquila, a julgar pelo grande desempenho apresentado pelo time de Odair Hellmann nos primeiros 45 minutos. Um dos destaques foi o jovem Heitor, de 18 anos, na lateral direita. Foi dos pés dele que teve início o primeiro gol, numa tabela com Nico López, que encontrou Patrick na pequena área para cabecear.
A parada na metade do jogo não fez bem aos donos da casa, que voltaram com uma proposta diferente e quase sofreram a virada. William deixou tudo igual em jogada oportunista, após pegar uma sobra de corte mal feito por Rodrigo Lindoso. O VAR ainda anulou, de forma correta, o que seria um gol de Bruno Henrique para os visitantes. Em meios a vaias e gritos de “burro”, o técnico colorado deixou o gramado direto para o vestiário, sem repetir seu protocolo de entrar no gramado e agradecer aos torcedores.
Com o resultado, o Inter chea a 37 pontos e perde uma posição na tabela, para o Corinthians – é o quinto colocado. No próximo sábado, os gaúchos enfrentam o Cruzeiro, sob pressão da zona de rebaixamento, em Belo Horizonte, em partida marcada para as 21h.
Inter domina primeiro tempo
O Colorado entrou em campo disposto a diminuir a diferença de pontuação com os líderes do campeonato e manter vivo o sonho de conquistar um título na temporada. Com marcação forte na saída de bol, os comandados de Odair dominaram a primeira metade do jogo. Na intensa troca de passes, a aposta era nos cruzamentos para Sobis e nas jogadas de Patrick. Aos 4 minutos, o camisa 88 recebeu a bola na grande área matou no peito e chutou de bicicleta. Weverton fez a defesa sem dificuldades.
O bom desempenho passou também pelos pés de Nonato, que distribuía no meio campo. Nico Lopez também teve boa participação: aos 12, lançou Uendel, que, nas costas do marcador, invadiu a área em velocidade. Na hora do chute, o goleiro palmeirense fechou bem o ângulo. Aproveitando o recuo errado de Marcos Rocha, que entregou a bola direto para Nico, que tentou arremate, mas foi bloqueado por Vitor Hugo.
Seguro na partida, Bruno Fuchs arrancou pela direita como um lateral e deixou dois para trás. Foi derrubado por Hyoran na intermediária. Na cobrança da falta, Sobis levantou na medida de certa para Lindoso, que, num testaço, carimbou a trave. Dois minutos depois, aos 27, veio o gol. Novamente pela direita, Heitor – uma das apostas da comissão para o confronto – encontrou Nico, que driblou Felipe Melo e levantou para a pequena área. Patrick subiu mais alto que todos e cabeceou para o fundo da rede.
Mesmo com a vantagem, o Inter não baixou o ritmo e continuo intenso. Em tabela de Sobis, Nico Edenílson e Heitor, o lateral arriscou chute, mas sem força. A bola vai nas mãos de Weverton. Sentido a necessidade do resultado, o Verdão se lançou ao ataque, buscando espaços no sólido setor defensivo do Inter.
A melhor chance foi aos 41 quando Lomba foi testado pela primeira vez: Vitor Hugo, em posição de impedimento, desviou de cabeça após cruzamento de Gustavo Scarpa, e, no reflexo, o goleiro espalmou pela linha de fundo. Contudo, após a bola cruzar a linha de fundo, a arbitragem já marcava a irregularidade. Já nos três minutos de acréscimo, a tensão esquentou quando Patrick deu um chapeuzinho em Bruno Henrique, que não gostou e foi tirar satisfações com o colorado.
Palmeiras cresce no segundo tempo
O Palmeiras voltou com uma marcação mais adiantada e impondo um ritmo maior ao Inter logo no primeiro minuto. William foi lançado no lugar de Hyoran e deu maior força ofensiva ao time. Aos 13 minutos, foi ele quem empatou o jogo, após um belo chute cruzado, de dentro da área. Marcos Rocha levou pela direita, e Lindoso cabeçeou pra cima na tentativa de afastar. Na sobra, o atacante pegou de primeira e, com a perna esquerda, estufou a rede.
O crescimento do adversário se deu, em parte, também, por uma mudança de postura dos donos da casa, que deram maior liberdade e optaram por um posicionamento mais defensivo, apostando nos contra-ataques. Com o empate, Odair trocou Nonato por Wellignton Silva e foi vaiado pela substituição. A torcida também começou a mostrar irritação com Uendel. Sem a articulação, o Inter passou a apostar nas jogadas individuais. Com isso, sofreu muitas faltas próximas à intermediária, mas não conseguiu aproveitá-las.
Sobis foi sacado para dar entrada a Pedro Lucas, e Bruno Fuchs saiu de maca, com câimbras nas duas pernas. Sob vaias, Klaus entrou em campo. Menos de dois minutos depois, aos 41 errou um bote, que deixou a bola nos pés de Bruno Henrique. Sem dificuldades, ele marcou o gol. Contudo, o tento foi anulado pelo VAR, que mostrou toque de mão de William no início da jogada, quando dividiu com o zagueiro. Com seis minutos de acréscimo, o Palmeiras se lançou ao ataque em busca da virada, mas não conseguiu. Aos 51, o árbitro apitou o fim da partida.
Inter x Palmeiras | Campeonato Brasileiro – 21ª Rodada
Inter 1
Lomba, Heitor, Bruno Fuchs (Klaus), Cuesta, Uendel, Lindoso, Edenílson, Nonato (Wellington Silva), Patrick, Nico López e Rafael Sobis (Pedro Lucas).
Palmeiras 1
Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Gustavo Scarpa (Lucas Lima), Hyoran (William), Dudu e Luiz Adriano (Borja)
Cartões Amarelos: Patrick, Cuesta e Sobis (Inter); Bruno Henrique, Borja, Lucas Limae Mano Menezes (Palmeiras)

Fonte: Correio do Povo

voltar
© Copyright 2019