Saeb mobiliza 300 mil estudantes da rede pública até 8 de novembro

Até o dia 8 de novembro, cerca de 300 mil estudantes da rede pública no Rio Grande do Sul participam das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2019, anteriormente chamado de Prova Brasil. A aplicação dos exames começou na dia 24 de outubro.

A avaliação que é aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a cada dois anos. Com os resultados são elaborados indicadores educacionais de regiões, unidades da federação e, quando possível, de municípios e escolas do Brasil. O exame também permite avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação oferecida nos diversos níveis governamentais.

A assessora técnica da Secretaria da Educação (Seduc), responsável pelo Saeb no Estado, Salete Albuquerque, destaca a importância da participação dos estudantes. “Este é o principal instrumento de avaliação da qualidade do ensino que temos no país. As notas, juntamente com os dados do fluxo escolar, resultam no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A colaboração das nossas escolas é fundamental”, afirma.

Novidades

Na edição de 2019, o Inep adota algumas inovações na realização do Saeb: uma delas é uma amostra de estudantes do 9º Ano de escolas públicas que fará os testes de ciências da natureza e ciências humanas com referência na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada em 2017. A BNCC também será a referência para a avaliação dos alunos do 2º Ano do ensino fundamental, que participarão do Saeb pela primeira vez.

As avaliações de Português e Matemática serão para todos os estudantes de 5º e 9º anos do ensino fundamental e de 3ª e 4ª séries do ensino médio e técnico integrado das escolas públicas. Para preservar a comparabilidade e a série histórica do Saeb, o conteúdo será baseado na matriz de referência vigente.

Outra novidade para 2019 é a avaliação da educação infantil, que será realizada em caráter de estudo-piloto para uma amostra de creches e pré-escolas públicas. Os diretores receberam questionários eletrônicos, via e-mail, para responder às questões sobre as condições de funcionamento da escola.

Os gestores serão parceiros no esforço de detalhar o estudo, organizando para que pelo menos um docente (ou assistente) de cada turma de educação infantil responda a um questionário específico.

As 50 escolas que tiverem maior participação de alunos ganharão uma sala multimídia para o desenvolvimento de atividades pedagógicas de cultura digital.

voltar
© Copyright 2019